Logomarca corrida para o site cores

SICOOB MAXICRÉDITO COMPLETA 33 ANOS

O Sicoob MaxiCrédito, com sede em Chapecó, comemorou 33 anos de...

COM REDUÇÃO  DE ÁREA  PLANTADA, MANDIOCA VALORIZA 55% EM SANTA CATARINA

COM REDUÇÃO DE ÁREA PLANTADA, MANDIOCA VALORIZA 55% EM SANTA CATARINA

Desde 2010, as plantações da raiz no estado encolheram 25%. Valor pago ao produtor...

UFFS  É A MELHOR UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

UFFS É A MELHOR UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

            O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas...

NÚMERO DE EMPRESAS INADIMPLENTES CRESCE 3,60% EM OUTUBRO

NÚMERO DE EMPRESAS INADIMPLENTES CRESCE 3,60% EM OUTUBRO

Pesquisa SPC Brasil e CNDL aponta que segmento de serviços lidera crescimento entre...

CHEQUES DE QUALQUER VALOR SERÃO COMPENSADOS EM ATÉ UM DIA ÚTIL

CHEQUES DE QUALQUER VALOR SERÃO COMPENSADOS EM ATÉ UM DIA ÚTIL

A compensação de cheques de qualquer valor passará a ser feita em um dia...

  • SICOOB MAXICRÉDITO COMPLETA 33 ANOS

    Sexta, 01 Dezembro 2017 18:47
  • COM REDUÇÃO  DE ÁREA  PLANTADA, MANDIOCA VALORIZA 55% EM SANTA CATARINA

    COM REDUÇÃO DE ÁREA PLANTADA, MANDIOCA VALORIZA 55% EM SANTA CATARINA

    Sexta, 01 Dezembro 2017 18:44
  • UFFS  É A MELHOR UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

    UFFS É A MELHOR UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

    Sexta, 01 Dezembro 2017 18:31
  • NÚMERO DE EMPRESAS INADIMPLENTES CRESCE 3,60% EM OUTUBRO

    NÚMERO DE EMPRESAS INADIMPLENTES CRESCE 3,60% EM OUTUBRO

    Sexta, 01 Dezembro 2017 18:28
  • CHEQUES DE QUALQUER VALOR SERÃO COMPENSADOS EM ATÉ UM DIA ÚTIL

    CHEQUES DE QUALQUER VALOR SERÃO COMPENSADOS EM ATÉ UM DIA ÚTIL

    Segunda, 27 Novembro 2017 19:38

NÚMERO DE EMPRESAS INADIMPLENTES CRESCE 3,60% EM OUTUBRO

m inadimplentesPesquisa SPC Brasil e CNDL aponta que segmento de serviços lidera crescimento entre devedores

O número de empresas com contas em atraso e registradas nos cadastros de devedores cresceu 3,60% em outubro na comparação com o mesmo mês do ano passado - quando a variação havia sido de 7,27%. Na passagem de setembro para outubro de 2017, sem ajuste sazonal, houve leve crescimento de 0,82%. Os dados são do Indicador de Inadimplência Pessoa Jurídica calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). 

O presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro, afirma que essa desaceleração do aumento da inadimplência das empresas ocorre mesmo em meio à crise econômica, e reflete o ambiente de maior restrição ao crédito e menor propensão a investir, que trazem redução do endividamento. "Para os próximos meses, espera-se que atividade econômica siga uma lenta recuperação, e que os empresários permaneçam cautelosos devido ao cenário de grande incerteza política e econômica, o que deve manter o crescimento da inadimplência das empresas limitado". 

Outro indicador também mensurado pelo SPC Brasil e pela CNDL é o de dívidas em atraso. Neste caso, o crescimento foi de 1,53% na comparação anual. Seguindo a mesma tendência que o número de empresas devedoras, o resultado de setembro permanece em nível baixo em comparação à média histórica (9,39%). Na comparação mensal, na passagem de setembro para outubro, a variação positiva foi de 0,59%. 

Empresas negativadas 

Os dados regionais mostram que o Sudeste lidera o crescimento da inadimplência das empresas. Na comparação de outubro com o mesmo mês do ano anterior, o número de pessoas jurídicas negativadas na região cresceu 3,74%, a maior alta entre as regiões, seguida de perto da região Nordeste, que teve um aumento de 3,65%. Em seguida aparecem as regiões Centro-oeste (2,94%), Sul (1,89%) e Norte (1,64%). 

Entre os segmentos devedores, as altas mais expressivas ficaram com os ramos de serviços (6,08%) e indústria (2,12%), seguidos de comércio (6,08%). As empresas que atuam no ramo da agricultura apresentaram um leve recuo de -0,62% na quantidade de empresas negativadas. 

Já o setor credor que apresentou o maior crescimento das dívidas de pessoas jurídicas - ou seja, para quem as empresas estão devendo - são as empresas do ramo da indústria (4,28%), seguidas do comércio (2,56%). O segmento de serviços, que engloba bancos e financeiras, apresentou um crescimento de 1,32% e o segmento de agricultura registrou recuo mais intenso, de -23,11%. 

Metodologia 

O Indicador de Inadimplência das Empresas sumariza todas as informações disponíveis nas bases de dados do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas). As informações disponíveis referem-se a capitais e interior das 27 unidades da federação. 

Cotação Dólar/Euro

O Tempo na Folha

Nossa localização

G1 > Brasil

G1 > Brasil