Logomarca corrida para o site cores

SICOOB MAXICRÉDITO COMPLETA 33 ANOS

O Sicoob MaxiCrédito, com sede em Chapecó, comemorou 33 anos de...

COM REDUÇÃO  DE ÁREA  PLANTADA, MANDIOCA VALORIZA 55% EM SANTA CATARINA

COM REDUÇÃO DE ÁREA PLANTADA, MANDIOCA VALORIZA 55% EM SANTA CATARINA

Desde 2010, as plantações da raiz no estado encolheram 25%. Valor pago ao produtor...

UFFS  É A MELHOR UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

UFFS É A MELHOR UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

            O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas...

NÚMERO DE EMPRESAS INADIMPLENTES CRESCE 3,60% EM OUTUBRO

NÚMERO DE EMPRESAS INADIMPLENTES CRESCE 3,60% EM OUTUBRO

Pesquisa SPC Brasil e CNDL aponta que segmento de serviços lidera crescimento entre...

CHEQUES DE QUALQUER VALOR SERÃO COMPENSADOS EM ATÉ UM DIA ÚTIL

CHEQUES DE QUALQUER VALOR SERÃO COMPENSADOS EM ATÉ UM DIA ÚTIL

A compensação de cheques de qualquer valor passará a ser feita em um dia...

  • SICOOB MAXICRÉDITO COMPLETA 33 ANOS

    Sexta, 01 Dezembro 2017 18:47
  • COM REDUÇÃO  DE ÁREA  PLANTADA, MANDIOCA VALORIZA 55% EM SANTA CATARINA

    COM REDUÇÃO DE ÁREA PLANTADA, MANDIOCA VALORIZA 55% EM SANTA CATARINA

    Sexta, 01 Dezembro 2017 18:44
  • UFFS  É A MELHOR UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

    UFFS É A MELHOR UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

    Sexta, 01 Dezembro 2017 18:31
  • NÚMERO DE EMPRESAS INADIMPLENTES CRESCE 3,60% EM OUTUBRO

    NÚMERO DE EMPRESAS INADIMPLENTES CRESCE 3,60% EM OUTUBRO

    Sexta, 01 Dezembro 2017 18:28
  • CHEQUES DE QUALQUER VALOR SERÃO COMPENSADOS EM ATÉ UM DIA ÚTIL

    CHEQUES DE QUALQUER VALOR SERÃO COMPENSADOS EM ATÉ UM DIA ÚTIL

    Segunda, 27 Novembro 2017 19:38

COM REDUÇÃO DE ÁREA PLANTADA, MANDIOCA VALORIZA 55% EM SANTA CATARINA

m AndiocaDesde 2010, as plantações da raiz no estado encolheram 25%. Valor pago ao produtor é o maior dos últimos sete anos

Santa Catarina registrou um aumento de cerca de 55% do preço da mandioca nos últimos sete anos, apesar de grandes oscilações. Com a valorização em 2017, a expectativa é de rendimentos acima da média na próxima safra, o que animou os produtores. Mesmo com o preço alto, a área plantada da raiz vem diminuindo cada vez mais no estado.  

A média paga ao produtor de janeiro até setembro deste ano foi R$ 443,15 por tonelada. O preço representa um aumento de mais de 40% sobre 2016 e mais de 100% sobre 2015. Nesse período, a tendência foi de forte alta, variando os valores de região para região. Especialistas estimam que a mandioca continuará valorizada no ano que vem.

Mas apesar do aumento de preço, a área plantada da raiz em Santa Catarina vem diminuindo ano a ano. De 2013 para cá, a área passou de 29 mil hectares para 22 mil hectares, uma queda de 25%. A tendência é nacional. No mesmo período, a área plantada com mandioca no Brasil encolheu 10%. 

Especialistas do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa), da Epagri, apontam duas causas principais. A primeira é o avanço da soja sobre outras culturas, um grão que tem mantido rentabilidade sem grandes oscilações nos últimos anos. A segunda é a dificuldade em mecanizar o processo de plantio e colheita. Por se tratar de uma raiz, a mandioca demanda muito mais mão-de-obra.

Eles lembram ainda que, apesar da diminuição da área, a produção segue estável. Isto porque nos últimos sete anos a produtividade cresceu muito, e os produtores têm colhido uma tonelada a mais por hectare em relação a 2010. A mandioca ainda tem outra singularidade. Dos produtos agrícolas, é um dos que tem mais presença na produção da agricultura familiar (87%) em relação ao agronegócio, mais do que o feijão (70%), o leite (60%), o milho (46%), o café (38%) e o arroz (34%), segundo o Censo Brasileiro.

O engenheiro agrônomo e analista do Cepa, Haroldo Tavares Elias, diz que a valorização pode atrair "apostadores". Para ele, o preço da mandioca se manterá bom se a produção manter o mesmo patamar. Caso produtores aumentem muito a área plantada em busca de maior rentabilidade, a oferta pode puxar o preço para baixo nas próximas safras.

Segundo Elias, a industrialização da raiz é um dos fatores de valorização do preço. Nesse sentido, se destacam a popularização e aumento de consumo de tapioca, farinha, farofa e mandioca in natura, embalada e congelada.

 

 

Cotação Dólar/Euro

O Tempo na Folha

Nossa localização

G1 > Brasil

G1 > Brasil