Logomarca corrida para o site cores

CNH DIGITAL DEVE ESTAR DISPONÍVEL EM TODO O BRASIL ATÉ FEVEREIRO

CNH DIGITAL DEVE ESTAR DISPONÍVEL EM TODO O BRASIL ATÉ FEVEREIRO

O novo formato do documento funcionará como um aplicativo de celular e estará...

BRASIL QUER REDUZIR PELA METADE AS MORTES NO TRÂNSITO

BRASIL QUER REDUZIR PELA METADE AS MORTES NO TRÂNSITO

A proposta inclui no CBT um regime de metas anuais para a redução do número...

ALISTAMENTO MILITAR: FIQUE ATENTO!

ALISTAMENTO MILITAR: FIQUE ATENTO!

O alistamento militar das Forças Armadas passará a ser feito em uma plataforma...

APENAS 15% DOS BRASILEIROS CONSEGUEM QUITAR DÍVIDAS DE INÍCIO DE ANO

APENAS 15% DOS BRASILEIROS CONSEGUEM QUITAR DÍVIDAS DE INÍCIO DE ANO

Especialistas do SPC Brasil defendem a necessidade de planejamento financeiro Foto Agência...

2017 FECHOU COM AUMENTO DE 1,27% NO NÚMERO DE INADIMPLENTES

2017 FECHOU COM AUMENTO DE 1,27% NO NÚMERO DE INADIMPLENTES

Indicador do SPC Brasil e CNDL aponta que cerca de 60,2 milhões de brasileiros...

  • CNH DIGITAL DEVE ESTAR DISPONÍVEL EM TODO O BRASIL ATÉ FEVEREIRO

    CNH DIGITAL DEVE ESTAR DISPONÍVEL EM TODO O BRASIL ATÉ FEVEREIRO

    Segunda, 15 Janeiro 2018 20:43
  • BRASIL QUER REDUZIR PELA METADE AS MORTES NO TRÂNSITO

    BRASIL QUER REDUZIR PELA METADE AS MORTES NO TRÂNSITO

    Segunda, 15 Janeiro 2018 20:34
  • ALISTAMENTO MILITAR: FIQUE ATENTO!

    ALISTAMENTO MILITAR: FIQUE ATENTO!

    Segunda, 15 Janeiro 2018 20:30
  • APENAS 15% DOS BRASILEIROS CONSEGUEM QUITAR DÍVIDAS DE INÍCIO DE ANO

    APENAS 15% DOS BRASILEIROS CONSEGUEM QUITAR DÍVIDAS DE INÍCIO DE ANO

    Sábado, 13 Janeiro 2018 13:57
  • 2017 FECHOU COM AUMENTO DE 1,27% NO NÚMERO DE INADIMPLENTES

    2017 FECHOU COM AUMENTO DE 1,27% NO NÚMERO DE INADIMPLENTES

    Sábado, 13 Janeiro 2018 13:45

CONSUMIDOR GASTOU MAIS EM COMPRAS NESTE NATAL

m Compras de NAtalSegundo pesquisa, valor médio em lojas foi 33,1% maior em comparação com 2016. Veja valores por região

Pelo menos 32,3% das empresas contrataram temporários para atender o aumento na demanda nos dias que antecedem o Natal

Uma pesquisa realizada em sete cidades catarinenses apontou que o valor médio gasto em lojas teve aumento de 33,1% neste Natal, passando de R$ 238,44 para R$ 317,33. Os maiores valores foram registrados em Itajaí (R$ 387,97) e Chapecó (R$ 375,44). O crescimento em 2017 reverte dois anos consecutivos de queda de faturamento. 

A variação também foi positiva em 2,1% no faturamento - a alta foi puxada principalmente por Blumenau, que avançou 27,7% em relação ao Natal passado. Já a cidade de Lages registrou queda de 5,4%, mas subiu 46,1% em relação aos meses comuns do ano, acima inclusive da média estadual (26,4%).

"O início da recuperação da renda real dos consumidores, a melhora na confiança e a diminuição das restrições ao crédito impulsionaram as vendas deste ano, refletindo em um dos melhores natais depois da recessão. A expectativa para este ano é recuperar o fôlego do varejo catarinense e voltar aos números que víamos em 2013", comemora o presidente da Fecomércio-SC, Bruno Breithaupt.

Empregos temporários

Pelo menos 32,3% das empresas contrataram temporários para atender o aumento na demanda nos dias que antecedem o Natal. Historicamente, a data é o período com o maior percentual de contratação de colaboradores extra. Em Florianópolis, que recebe um número expressivo de turistas para a temporada, o índice chegou a 42,3%.

Segundo 43% dos estabelecimentos, consumidores fizeram pesquisa de preços para garantir o melhor custo/benefício. Mais da metade dos presentes foram comprados à vista (55,7%), em dinheiro (13,7%), cartão de crédito (21,6%) ou cartão de débito (20,4%). Em Criciúma, 28,3% dos consumidores optaram pela compra em dinheiro, enquanto em Joinville o parcelamento no crédito (38%) foi a principal forma de pagamento.

A pesquisa foi realizada pela Fecomércio-SC em Florianópolis, Chapecó, Joinville, Itajaí, Blumenau, Lages e Criciúma, com amostra de 402 empresas. Foram ouvidos empresários dos ramos de vestuário e calçado (38,6%), de artigos de informática, eletrônicos e celulares (14,2%) e de móveis e decoração (12,7%), entre outros setores. 

Cotação Dólar/Euro

O Tempo na Folha

Nossa localização

G1 > Brasil

G1 > Brasil